Projeto - Ecoresort

O turismo em regiões litorâneas no Brasil e no mundo é uma atividade presente e significativa. A partir dos anos 80, o movimento do ecoturismo começou a ganhar força, tornando-se principal atividade em várias regiões do planeta, visando explorar o setor de forma mais consciente. Um ecoresort pode ser definido como um resort que busca a exploração, de forma sustentável, do patrimônio cultural e natural, incentivando sua conservação e buscando a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente externo.

Neste projeto, propomos a implantação de um ecoresort na Praia de Massaguaçu, em Caraguatatuba, Litoral Norte de São Paulo. Os objetivos do projeto são criar ambiente diferenciado no município de Caraguatatuba para ecoturistas, fomentar a discussão da arquitetura de baixo impacto ambiental para os demais empreendimentos do setor e também outros projetos de grande porte dentro do territó­rio do Litoral Norte de São Paulo, resgatar e (re)-apresentar o uso da taipa de pilão, material que sofre preconceito por parte da população além de implantar empreendimento que propicie o desenvolvimento do entorno, trazendo ecoturistas que não utilizam apenas a infraestrutura do local de hospedagem, explorando as estruturas naturais (praias, rios, cachoeiras, trilhas), valorizando-as.

O projeto do ecoresort foi concebido através dos preceitos da sustentabilidade. Sua concepção, implantação e funcionamento têm como objetivo minimizar os impactos causados por um empreendimento deste tipo e porte no meio ambiente e cultura locais, tornando-se um elemento agregador para o entorno físico e social. Estes conceitos se estenderam para a plástica do edifício, que de acordo com o genius locci se mescla com a mata no entorno, sendo esta o principal elemento visual no local de implantação, com a exuberância da Mata Atlântica em sua região costeira, as espécies vegetais de restinga, a monumentalidade da Serra do Mar ao fundo do terreno e o Oceano atlântico a frente.

O resgate de elementos tradicionais da cultura caiçara, como a terra utilizada como material construtivo, além de absorver a mão de obra local também são conceitos norteadores do projeto. Desta forma, buscou-se que a edificação fosse um lugar singular para o turista, se mostrando pertencente ao local de implantação, contendo elementos da cultura do povo que vive na região do Litoral Norte Paulista e elementos da natureza nativa, de forma que a impressão do primeiro encontro seja de uma releitura do que foi apresentado no entorno.

A utilização da ventilação e iluminação natural, além de mecanismos para captação de águas pluviais e reaproveitamento destas, foram concebidos para minimizar o impacto no ambiente, estendendo essa preocupação à escolha de materiais, como pisos drenantes e materiais com menos energia incorporada (como madeira e principalmente a terra crua utilizada com a técnica da taipa-de-pilão).


Post selecionado
Arquivo
Nenhum tag.
Tags

© 2015 by Alcântara&Duarte Arquitetura

Parceiros